Bottas, Russell, Albon… As mudanças de pilotos da Fórmula 1 em 2022

A semana da Fórmula 1 entre o GP da Holanda e o GP de Monza ainda está na metade mas a dança das cadeiras dos pilotos transformou os dias de “descanso” entre uma corrida e outra num festival de mudanças para 2022.

Tudo estava quieto desde o GP da Bélgica, vencido por Max Verstappen. Apesar de muita especulação, apenas a Red Bull tinha anunciado a permanência de Pérez para 2022, contrariando os planos do francês Pierre Gasly, que desejava voltar para os touros vermelhos.

Porém, pouco antes do GP da Holanda, Kimi Raikkonen anunciou que vai se aposentar no fim do ano e iniciou um efeito dominó nas outras equipes, mexendo com boa parte do grid.

BOTTAS FORA DA MERCEDES

A primeira “vítima” foi o finlandês Valteri Bottas. Ameaçado na Mercedes, o piloto descumpriu uma ordem direta do time durante o GP da Holanda e fez a volta mais rápida da corrida, que estava nas mãos de Hamilton, tirando um ponto do companheiro. O inglês, no entanto, conseguiu recuperar a volta na sequência de diminuiu o climão.

No dia seguinte, a equipe alemã anunciou que Bottas estava fora dos planos para 2022 e seguiria sua carreira na Alfa Romeo, que dizem, usará motores Mercedes na próxima temporada.

RUSSELL NA VAGA DE BOTTAS

Um dia após a saída de Valteri Bottas, a Mercedes surpreendeu um total de zero pessoas e anunciou George Russell como piloto para 2022. O inglês, considerado por muitos um dos melhores de sua geração, faz ótima temporada com a Williams e sempre que andou de Mercedes (teste ou corrida), foi bem.

No GP da Bélgica deste ano, debaixo de chuva, colocou a Williams na primeira fila, marcando a segunda posição no classificatório e terminou a corrida (que não ocorreu) na segunda posição.

SAI RUSSELL, ENTRA ALEX ALBON

O simpático Alex Albon está de volta ao grid da F1 em 2022. Após perde seu assento para Pérez na Red Bull na temporada atual, Albon ficou como piloto de testes do time austríaco.

Considerado um piloto talentoso, Albon ainda é jovem e seu retorno ao grid era questão de tempo. Em 2022, ele correrá ao lado do canadense Nicolas Latifi na Williams e terá a dura missão de substituir Russell.

ALPHA-TAURI MANTÉM TSUNODA

O japonês Yuki Tsunoda era um dos mais ameaçados para a próxima temporada, mas a Alpha-Tauri confirmou que o piloto seguirá em 2022 ao lado de Pierre Gasly.

A equipe B da Red Bull acredita que, com a mudança de regulamento, não é hora de fazer grandes mudanças no time.

EQUIPES MANTÉM CAUTELA

Ao contrário do que alguns jornalistas dizem, de que vários pilotos de categorias menores estão na briga por um lugar ao sol em 2022, pouca coisa deve mudar no grid da Fórmula 1.

O pensamento da Alpha-Tauri é o pensamento de boa parte das equipes, que preferem não arriscar agora, trazendo pilotos inexperientes para o próximo ano. Isso porque a F1 confirmou uma grande mudança no regulamento, o que afetará a todas as equipes. Assim, os times buscam estabilidade para um ano incerto.

As mudanças atuais aconteceram apenas porque as equipes foram obrigadas a mexer, com exceção da Mercedes e Bottas. No caso do finlandês, a relação já estava desgastada e Bottas não tem conseguido ser o escudeiro que Hamilton precisa.

VAGAS EM ABERTO

Mas se alguém ainda sonha em dirigir um Fórmula 1 em 2022, as esperanças não acabaram. Existe um lugar em aberto na Alfa Romeo, para correr ao lado de Valterri Bottas. A equipe ainda não anunciou se permanecerá ou não com Antonio Giovinazzi, que ganhou prestigio após fazer uma boa classificação no GP da Holanda e largar em sétimo. Vários nomes são especulados, mas é provável que o italiano fique mais um ano.

As outras quatro vagas ainda disponíveis estão na Haas e na Aston Martin, mas é pouco provável que os times também mudem sua dupla de pilotos. Na Haas, Mick Schumacher e principalmente Nikita Mazepin trazem visibilidade e dinheiro, respectivamente, e a equipe já declarou que em 2021 iria preparar seus pilotos para o próximo ano.

Já na Aston Martin, Stroll é filho do dono e vem evoluindo. Em 2020, com um carro competitivo, se mostrou capaz de brigar por coisas maiores. O outro carro deverá ser de Sebastian Vettel e a equipe espera apenas que Seb renove seu contrato para anunciar a dupla de 2022.

Em miúdos, a única vaga realmente em aberto AGORA é a de Antonio Giovinazzi. Fim da linha para ele? Ou merece mais uma chance?

GRID DA FÓRMULA 1 PARA 2022

Alfa Romeo: Valteri Bottas / ????
Alpha-Tauri: Pierre Gasly / Yuki Tsunoda
Aston Martin: ???? / ????*
Ferrari: Charles Leclerc / Carlos Sainz Jr.
Haas: ???? / ????**
McLaren: Lando Norris / Daniel Ricciardo
Mercedes: Lewis Hamilton / George Russell
Red Bull: Max Verstappen / Sérgio Pérez
Williams: Nicolas Latifi / Alex Albon

*Aston Martin deverá manter Stroll e Vettel
**Haas deverá manter Mazepin e Schumacher

SHARE