Napoli tem grupo bem disputado na Liga dos Campeões

O momento mais esperado da temporada napolitana chegou! Nesta semana os italianos conheceram o grupo que vão disputar a Liga dos Campeões, competição que é importantíssima para os Azzurri pois é dinheiro no bolso do clube e visibilidade para vender jogadores e também atrair não só futuros reforços como também torcedores.

Os Partenopei nunca passaram das oitavas de final da maior competição européia e após muito investimento e melhoria do elenco, enfim Luciano Spalletti e seus comandados conheceram os rivais.

No grupo A, se juntam ao Napoli: Ajax, Liverpool e Rangers, grandes times em seus países e porque não, no cenário europeu. Será uma chave bem equilibrada em que o mando de campo pode ser fundamental para a classificação para a próxima fase.

Ajax

O Ajax enfrenta o Napoli pela segunda vez na história da competição. A primeira vez que as duas equipes se enfrentam, foi quando a Liga dos Campeões se chamava Taça das Freiras, em 1970, nas oitavas de final. No jogo de ida, na Itália, vitória napolitana por 1 a 0; já na Holanda, passeio do Ajax com uma goleada por 4 a 0.

Desde então os clubes nunca mais se encontraram. Depois de 52 anos, o confronto tende a ser equilibrado. Afinal, os holandeses perderam grandes nomes no elenco da última temporada. Nomes como Mazraoui, Gravenberch, Ounana, Haller, Lisandro Martinez e eventualmente Antony (bem encaminhado para se transferir ao Manchester United), todos titulares, obrigaram o clube a passar por uma imensa reformulação no plantel. Perder seis atletas fundamentais na última temporada pode ser um fator positivo ao Napoli que fortaleceu o elenco e vem mostrando um bom entrosamento entre pré-temporada e início de Serie A.

O duelo entre os times pode ser favorável para o Napoli por ter hoje um time mais redondo que o Ajax e também um técnico que está há mais tempo no clube já que os holandeses perderam Erik ten Hag que foi comandar o Manchester United.

Sendo assim, os napolitanos podem garantir ao menos 4 pontos nos dois duelos que virão pela frente.

Liverpool

Se tem um time que gosta de enfrentar o Napoli na fase de grupos, é o Liverpool. Será a terceira vez em cinco temporadas que ingleses e italianos se enfrentam. Pela Liga dos Campeões de 2018/19, vitória por 1 a 0 em casa e derrota por 1 a 0 fora; já na temporada seguinte, 2019/20, vitória importantíssima de 2 a 0 e empate no Anfield em 1 a 1.

Anteriormente, Liverpool e Napoli se enfrentaram também na Liga Europa, em 2010/11, pela fase de grupos. Na ocasião, empate no antigo San Paolo por 0 a 0 e belo triunfo inglês por 3 a 1.

Somando os seis jogos, temos duas vitórias para cada lado e dois empates, total equilíbrio dos Partenopei diante de um gigante da Inglaterra.

Atual vice-campeão da competição, os Reds estão oscilando na temporada. Perderam Mané, para o Bayern e trouxeram Darwin Nunez, do Benfica. Sem contratações de peso mas mantendo a base da última temporada, podem dar trabalho no torneio. Apesar de ter um time titular fortissimo, pecam muito quando se trata de banco de reservas. Esse pode ser o calcanhar de Aquiles do Liverpool. Por exemplo: se Salah e Fabinho se machucam, Klopp não tem atletas do mesmo nível de ambos, que são jogadores fundamentais no esquema tático do time.

O que pode ser favorável ao Napoli será os duelos que os Reds terão antes de enfrentar os Azzurri. Caso venham de resultados ruins ou duelos desgastantes fisicamente, Spalletti e seus jogadores teriam uma pequena vantagem já que os napolitanos jogam com muita intensidade, agredindo o adversário e com muitos atletas de velocidade como Kvaratskhelia, Lozano, Zielinski, Elmas, Raspadori e principalmente Victor Osimhen que tem como principalmente atributo a força física aliada a velocidade.

Rangers

Considerado a quarta força do grupo, os Rangers, da Escócia, não estão de brincadeira neste grupo A. Afinal, são os atuais vice-campeões da Liga Europa, depois de serem derrotados pelo Eintracht Frankfurt.

O clube não fez nenhuma contratação de impacto e ainda por cima perdeu seu principal defensor, Calvin Bassey. O nigeriano foi justamente vendido para o Ajax, rival de grupo.

Comandado pelo ex-jogador Gio Van Bronckhorst (carreira de sucesso pela seleção da Holanda e Barcelona), os Blues jogam um futebol de posse de bola, com passes rápidos e lançamentos entre defesa e ataque. Gostam de finalizar independente da distância para o gol e no duelo de eliminatórias contra o PSV, empataram em casa por 2 a 2, por terem aberto demais a defesa devido a intensidade ofensiva que mostraram no duelo. Isso pode ser importante para o Napoli pois é um time que parte para cima do adversário quando joga em casa, deixando espaços para contra-ataques. Já como visitante, pode ser bem indigesto. Trabalha demais a posse de bola e usa os contra-ataques para criar as melhores oportunidades. Foi assim que venceram o PSV por 1 a 0 fora de casa e garantiram vaga na fase de grupos da competição.

Dá para se classificar?

Sem dúvidas será um grupo equilibrado, com três times brigando pelas duas vagas nas oitavas e o Rangers correndo por fora, podendo ser a grande surpresa do grupo. Napoli e Liverpool são os grandes favoritos para se classificar por terem times mais fortes e elencos mais experientes. Ajax precisa de tempo para montar um time forte depois de tantas baixas e com o calendário apertado por conta da Copa do Mundo que será disputada em novembro, pode não ter tempo o suficiente para ter entrosamento no elenco e assim brigando apenas pela Liga Europa com o Rangers.

O mando de campo será fundamental para o Napoli. Vencendo as três partidas em casa e garantindo ao menos uma vitória fora e empatando com o Liverpool na Inglaterra, garante a vaga. As contratações podem ajudam muito o time que vem mostrando um bom futebol.

Spalletti tem várias peças de qualidade para montar diferentes esquemas táticos. Por exemplo: diante do Liverpool, pode deixar Kvaratskhelia e Raspadori nas pontas com Ndombele e Anguissa na marcação e Zielinski na armação de jogadas, tendo um meio-campo de muita força física e técnica além de um ataque rápido e com Osimhen flutuante entre todos os espaços que as defesas de Liverpool e Ajax podem dar.

Contra o Rangers pode trabalhar com um time mais leve, com Lobotka, Anguissa e Zielinski, usando Ndombele e Raspadori como armas ao longo do jogo e deixando Politano e Kvaratskhelia nas pontas ou Lozano para dar maior velocidade.

O grande problema napolitano pode ser a defesa já que Kim e Rrahmani precisam se entrosar e isso pode ser prejudicial já que com a saída de Koulibaly, se perdeu o principal pilar defensivo do time.

De fato foi um bom sorteio e essa fase de classificação pode ajudar muito o Napoli a analisar o elenco. Pois dependendo do desempenho, os napolitanos podem brigar por títulos na Italia e ir para a inédita quartas-de-final da Liga dos Campeões. Caso não consiga um grande resultado, pode recorrer ao mercado e trazer um jogador para a defesa, já que o meio-campo e o ataque estão recheados de bons jogadores.

Será uma grande Liga dos Campeões e sem dúvidas teremos estádio lotados com torcidas apaixonadas deixando o espetáculo ainda melhor no grupo A.

SHARE